'É o aval de que passamos a ser donos do nosso nariz', diz Lula

Presidente diz que grau de investimento é conquista do povo e atribui decisão ao fato dele 'ter sorte'

Nélia Marquez, de O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2008 | 17h54

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemorou nesta quarta-feira,30, em discurso durante a VII Forum de governadores do Nordeste, em Maceió, a chegada do investment grade na classificação da S&P. "É uma conquista do povo brasileiro que esperou por isso durante tantos e tantos anos", afirmou o presidente. Segundo ele, o investment grade tem um significado a mais: "é o aval de que passamos a ser donos do nosso nariz, e determinarmos a política que acharmos conveniente para o Brasil".   Lula vinculou a conquista do investment grade ao fato de ser ele um presidente de sorte. "E quis Deus que fosse exatamente neste momento em que o presidente de sorte assumisse a Presidência da República. E Deus queira que nunca mais o Brasil eleja um governante que não tenha sorte".  Veja também:'Brasil entra no clube dos mais respeitados', diz Mantega Investment grade reflete boa política econômica, diz S&PGrau de investimento neste cenário é significativo, diz MeirellesCom investment grade, Bovespa bate recorde históricoComo o presidente sempre diz, 'nunca antes neste País...'Entenda o que muda no Brasil A decisão ofuscou a decisão de corte de juros nos Estados Unidos para o mercado financeiro doméstico. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) disparou depois da notícia, recuperando rapidamente 65 mil pontos e já operando aos 66 mil pontos. Dólar e juros despencam. Entre outras coisas, a S&P elevou o rating do Brasil para "BBB-" (investment grade), elevou o rating da dívida/moeda estrangeira de "BB+" para "BBB-", o rating dívida em moeda local de longo prazo de BBB p/BBB+; e manteve a perspectiva dos ratings de longo prazo do Brasil em estável. Por volta das 16 horas, o Ibovespa operava em alta de 3,68%, aos 66.113 pontos, depois de atingir a máxima de 3,77%, aos 66.234 pontos. No mercado de câmbio, o dólar no balcão passou a renovar as mínimas e, há instantes, estava no piso de R$ 1,6650, baixa de 2,40%; e na roda da BM&F recuava 1,06%, a R$ 1,686. 

Tudo o que sabemos sobre:
Grau de investimentoLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.