É possível investir fora do Brasil

Poucos sabem, mas é possível a um brasileiro investir em qualquer mercado do mundo. Há pouco tempo, surgiu o site www.ibolsa.com.br, voltado para clientes latino-americanos interessados em negociar ações nos EUA, com página em português e também atendentes que oferecem suporte a clientes em sua própria língua. A Corretora Ágora, que fechou acordo com a corretora norte-americana Charles Schwab, é outra que facilita a aplicação.Para o economista e professor da Universidade Federal do Paraná, Mauro Halfeld, investir no exterior é uma forma de diversificação. "É, também, indicado a quem pode deixar os recursos lá fora por um longo período e tem boa quantia para aplicar." Halfeld lembra ainda que a rentabilidade de uma aplicação no exterior vai depender também da variação cambial ou da relação entre o real e a moeda do país onde está a aplicação. Álvaro Catão, presidente da Ibolsa, com sede em Boca Raton, na Flórida, explica que, para investir nos EUA, o brasileiro terá de abrir uma conta corrente no país em dólares. O investidor pode mandar os recursos por um dos bancos que fazem a transferência mediante pagamento de uma taxa. Segundo Catão, nos EUA, o investidor em ações que não reside no país não paga Imposto de Renda sobre ganho de capital. Porém, deverá prestar contas à Receita Federal no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.