Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

É possível PIB subir 4% em 2009, afirma secretário

Políticas fiscais adotadas por vários países devem assegurar nível de crescimento no próximo ano

Renata Veríssimo e Fabio Graner, da Agência Estado,

20 de novembro de 2008 | 17h36

O secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, disse nesta quinta-feira, 20, que é perfeitamente possível alcançar um crescimento econômico de 4% em 2009, conforme foi fixado na revisão dos parâmetros no Orçamento do próximo ano. Segundo ele, é possível porque há um movimento de queda nos preços de commodities e de redução das taxas de juros no mundo. Além disso, avaliou o secretário, vários países do mundo estão adotando políticas fiscais expansionistas para assegurar o nível de atividade.  Barbosa disse que existe uma grande incerteza sobre o impacto da crise na economia real no fim deste ano e início do próximo, mas, por outro lado, há uma grande certeza de que os governos do mundo todo adotarão políticas para assegurar o nível de crescimento. "Por isso que esse nível de 4% é possível", disse em rápida entrevista na portaria do Ministério da Fazenda.  O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse também em entrevista que é perfeitamente normal a revisão de estimativas de receitas para 2009 já que o governo reduziu a previsão de crescimento do PIB para 4%.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBcrescimentocrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.