'É preciso focar na qualidade'

"Estamos no menor nível de desigualdade da história. Para manter essa tendência, a educação é absolutamente importante, mas é preciso focar na qualidade. Temos feito isso porque desenvolvemos métrica, metas e existe uma mobilização da sociedade civil. É preciso também buscar um Bolsa Família 2.0 ou um upgrade no programa. O primeiro passo é o que pode ser chamado de um federalismo social, que seria a junção dos vários níveis de programas de governos, utilizando o cadastro único. A fronteira é usar a estrutura do Bolsa Família para dar aos pobres mais acesso a mercados como o de microcrédito e microsseguro, por exemplo. O Brasil deu durante a crise econômica os pobres aos mercados, manteve as rodas da economia girando com o Bolsa Família, falta fazer mais no sentindo inverso." / L.G.G.

Entrevista com

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.