Sérgio Moraes/Reuters
Sérgio Moraes/Reuters

'É prematuro o BNDES ter um posicionamento sobre a Operação Carne Fraca', afirma Maria Silvia Bastos

O banco tem participações acionárias relevantes na JBS; a presidente da instituição ainda reiterou que não está havendo restrição de crédito

Vinícius Neder, Broadcast

24 de março de 2017 | 11h15

RIO - É prematuro o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) se posicionar sobre os efeitos da Operação Carne Fraca no setor de carnes, afirmou nesta sexta-feira, 24, a presidente da instituição de fomento, Maria Silvia Bastos Marques. O BNDES tem participações acionárias relevantes no JBS, no Marfrig e no Independência. Somente o primeiro está na lista dos 21 frigoríficos investigados na operação da Polícia Federal.

"É muito prematuro para a gente ter algum posicionamento. Está muito recente ainda. Quando a gente conseguir ter alguma avaliação mais concreta sobre o impacto, se haverá ou não (...) Aparentemente, a coisa é restrita. Por ora, não estamos fazendo nada, estamos apenas acompanhando para entender o que está acontecendo", afirmou Maria Silvia, pouco antes de participar da abertura de um seminário promovido pelo BNDES, no Rio.

Restrição de crédito. A presidente ainda reiterou que a instituição de fomento não está restringindo o crédito a empresas. Para a executiva, é "esdrúxulo" imaginar que um banco de desenvolvimento possa restringir crédito.

"O banco está fazendo seu papel. Somos um banco de desenvolvimento. Imaginar que um presidente de um banco de desenvolvimento quer segurar crédito me parece uma coisa bastante esdrúxula. Pelo contrário, a gente está trabalhando muito para agilizar, simplificar, aumentar acesso", disse Maria Silvia, pouco antes de participar da abertura de um seminário promovido pelo BNDES, no Rio.

Ao comentar os dados de desembolsos do BNDES, que liberou R$ 10 bilhões no primeiro bimestre, queda de 16% em relação a igual período de 2016, Maria Silvia destacou que há uma demora entre a aprovação de pedidos de empréstimos e desembolsos. Dessa forma, os desembolsos de agora referem-se a projetos de anos anteriores.

Maria Silvia anunciou que a meta do BNDES é reduzir essa demora, aprovando 50% dos projetos em até 180 dias. A executiva creditou reclamações sobre a atuação do banco a "fricções do momento". "Estamos vivendo um momento muito delicado. Muitas vezes há falta de informação. Tenho conversado com instituições de classe que, muitas vezes, fazem um comentário, mas não estão bem informados. Na medida em que a gente senta, conversa, esclarece, há um entendimento de que o banco está trabalhando para tornar sua ação mais ágil e contribuir para o desenvolvimento sustentável", disse Maria Silvia.

Presidência da Vale. A executiva também negou interesse em assumir a presidência da Vale. O nome de Maria Silvia foi citado na imprensa como um dos possíveis para substituir Murilo Ferreira. Questionada se chegou a ser convidada, Maria Silvia respondeu: "Cheguei, quando estava na (presidência da) CSN e, naquela hora, o Benjamin (Steinbruch, controlador da CSN) me convidou para ir para a Vale, mas eu preferi ficar na CSN".

Questionada se o convite foi refeito, Maria Silvia disse: "Não. Fui do conselho da Vale naquela época, já tive minha participação na Vale. Estou muito feliz no banco". A executiva assumiu a presidência do BNDES em junho do ano passado.

Oi. Maria Silvia evitou ainda tecer comentários sobre o processo de recuperação judicial da operadora de telefonia Oi, da qual o BNDES é credor em cerca de R$ 3,3 bilhões. O banco possui também participação de 4,6% no capital social da Oi. "Temos um conselheiro independente (na Oi), o plano (de recuperação) foi aprovado (no conselho). Vai haver uma assembleia de acionistas e uma assembleia de credores. Estamos analisando o plano e vamos nos posicionar, tanto na assembleia de acionistas quanto na de credores", disse Maria Silvia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.