Ecolatina prevê expansão de 7% na Argentina em 2008

A economia argentina poderá crescer 7% neste ano, em relação a 2007, segundo previsões da consultoria Ecolatina. Desta forma, o país teria o sexto ano consecutivo de crescimento com elevados níveis, marca inédita na história do país. Desde 2003 o país cresceu a uma média de quase 9% por ano, enterrando no passado a recessão de meia década (de 1998 a 2002) e a pior crise financeira e social da Argentina (entre 2001 e 2002).A Ecolatina, vinculada ao ex-Ministro da Economia Roberto Lavagna, indicou em seu último relatório de 2007 que no ano que concluiu o investimento, medido a preços constantes, chegou a 22% do Produto Interno Bruto (PIB). A consultoria também sustenta que o consumo e as exportações cresceram ao longo do ano com "grande dinamismo", enquanto a criação de postos de trabalho reduziu o desemprego, que se consolidou em um dígito, pela primeira vez em mais de uma década e meia.Segundo a Ecolatina, "os principais condicionamentos para a economia argentina em 2008 são a inflação, o investimento, a situação energética, os problemas de distribuição de renda e a sustentação dos pilares do modelo produtivo (o superávit fiscal e o tipo de câmbio real competitivo)".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.