Economia brasileira avança apesar do governo, diz Fraga

Economista criticou as altas taxas de juros cobradas no País e defendeu mais investimentos

Iuri Dantas, da Agência Estado,

23 de novembro de 2011 | 17h34

BRASÍLIA - O ex-presidente do Banco Central (BC) e atual presidente do Conselho de Administração da BM&F Bovespa, Armínio Fraga, afirmou nesta quarta-feira, 23, que "apesar do governo as coisas andam". "Não existe história de desenvolvimento bem-sucedida sem um governo bom, seja ele pequeno, médio ou grande", completou. Fraga participou de mesa-redonda com o presidente do Banco BTG Pactual, Andre Esteves, em seminário promovido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em Brasília.

O economista, que criticou as altas taxas de juros cobradas no País, defendeu a necessidade de aumento dos investimentos. "O Brasil é um país que investe pouco, precisa investir mais."

A carga tributária do País também foi alvo de críticas de Fraga, que fundou e comanda desde 2003 a Gávea Investimentos. "Não diria que inviabiliza, mas certamente é um entrave", afirmou.

Segundo o ex-presidente do BC, a crise já reduziu a média anual de crescimento do PIB no País desde a quebra do banco norte-americano de investimentos Lehman Brothers em 2008. Outro contágio possível seria uma queda das commodities ou valorização do real causadas pela aversão ao risco durante um período de estagnação econômica no exterior. "O Brasil viveu momentos de preços muito favoráveis para a exportação", disse. "É possível que devolvamos um pouco desse ganho".

Tudo o que sabemos sobre:
FragaBCBM&F Bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.