Economia chinesa cresce 10,3% em 2010

O número foi maior do que o previsto e representa uma alta em relação a 2009, quando foi registrado um crescimento de 9,2%.

BBC Brasil, BBC

20 de janeiro de 2011 | 06h38

China elevou os juros duas vezes nos últimos quatro meses para conter inflação

A economia chinesa cresceu 10,3% em 2010, segundo dados oficiais divulgados nesta quinta-feira.

A aceleração foi maior do que era previsto e representa uma alta em relação ao número de 2009, quando foi registrado um crescimento de 9,2%.

O Produto Interno Bruto (PIB) chinês chegou à marca dos 39,8 trilhões de yuan (R$ 10 trilhões) no ano passado.

Os números para o quarto trimestre também contrariaram expectativas de queda no ritmo de crescimento, com uma alta de 9,8% em relação ao mesmo período do ano anterior, enquanto o terceiro trimestre havia registrado 9,6%, o segundo, 10,3% e o primeiro, 11,9%.

"No ano passado, a China consolidou e impulsionou sua recuperação da crise financeira global e a economia nacional está operando bem, de forma geral", disse Ma Jiantang, diretor do Instituto Nacional de Estatística, durante uma entrevista coletiva.

"O país está em um momento chave para transformar recuperação em crescimento estável", afirmou ele.

Inflação

Apesar do otimismo com o crescimento do PIB, o país não conseguiu atingir a meta de inflação de 3%.

A alta nos preços sofreu uma desaceleração, caindo de 5,1% em novembro - o maior índice registrado em 28 meses - para 4,6% em dezembro, mas ainda assim a inflação em 2010 ficou em 3,3%.

Os líderes chineses, temendo uma possível revolta popular causada pelas pressões inflacionárias, elevaram a taxa de juros duas vezes nos últimos quatro meses e aumentaram o depósito compulsório dos bancos, em uma tentativa de controlar os preços de moradia e alimentos.

No setor de construção, os investimentos subiram 23,8% em 2010, com os maiores credores controlados pelo Estado oferecendo US$ 36,4 bilhões (R$ 60 bilhões) em novos empréstimos, em grande parte para empreendimentos imobiliários.

A venda do uso de terras para o setor imobiliário aumentou 70% no ano passado, impulsionando uma alta nos preços dos imóveis de 6,4% na comparação com 2009.

A produção industrial também cresceu fortemente em 2010, o que sugere que a demanda por produtos chineses voltou a subir. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.