Economia com horário de verão foi maior que prevista

O Ministério de Minas e Energia divulgou nesta terça os números finais do balanço dos resultados do Horário de Verão 2005-2006, que terminou no dia 18 de fevereiro deste ano. Segundo o governo, a redução da demanda por energia no horário de pico (entre as 19 horas e as 22 horas) acabou ficando acima das estimativas iniciais.Na Região Sul, por exemplo, as estimativas preliminares apontavam para uma redução de 5,6% na demanda, mas os números finais registram uma economia real de 7% em função da diminuição do consumo.No Sudeste e no Centro-Oeste, a redução no consumo foi de 5%, similar à que constava da projeção feita na última semana do Horário de Verão (recuo de 4,6% na demanda).Os resultados finais do Horário de Verão foram analisados hoje pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico do Ministério de Minas e Energia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.