Economia da Bolívia cresce 3,7% em 2009, diz Morales

A economia da Bolívia cresceu 3,7 por cento em 2009, apesar da crise internacional, e obteve uma "destacada estabilidade política e social", disse nesta quinta-feira o presidente do país, Evo Morales.

CARLOS A. QUIROGA L., REUTERS

31 de dezembro de 2009 | 15h32

Embora bem abaixo da expansão de 6,15 por cento de 2008, o crescimento deste ano foi um dos melhores da região e deve acelerar em 2010, quando se estima um avanço de 4,5 por cento.

"Concluímos esta gestão consolidando a democracia, atendendo as demandas sociais e com estabilidade macroeconômica", disse Morales em entrevista coletiva sobre o balanço preliminar de seu quarto ano de governo e a menos de um mês de iniciar um segundo mandato.

Morales disse também que medidas como a nacionalização do setor de hidrocarbonetos de 2006 possibilitaram que o Produto Interno Bruto (PIB) per capita da Bolívia subisse para 1.733 dólares em 2009, depois de ficar em uma média de 871 dólares anuais entre 1986 e 2005, um dos mais baixos do continente.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBOLIVIAPIB*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.