Economia da Coreia do Sul cresce mais do que esperado no 2º trimestre

PIB do país avançou 7,2% ante igual período de 2009 e 1,5% na comparação com o 1º trimestre deste ano 

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

26 de julho de 2010 | 08h01

A economia da Coreia do Sul cresceu mais rápido do que o esperado no segundo trimestre, fornecendo suporte para a visão de que o Bank of Korea (BOK, o banco central do país) elevará mais as taxas de juros a fim de controlar as pressões inflacionárias.

O Produto Interno Bruto (PIB) sul-coreano aumentou 1,5% no segundo trimestre, em termos ajustados sazonalmente, em comparação com o primeiro trimestre, segundo o BOK. Nos primeiros três meses de 2010, a economia apresentou crescimento de 2,1% em relação ao quarto trimestre de 2009. Em comparação com o segundo trimestre do ano passado, a economia da Coreia do Sul registrou expansão de 7,2%, após subir 8,1% no primeiro trimestre, em bases anuais.

"A indústria manufatureira cresceu ainda mais no segundo trimestre em relação ao trimestre anterior, mas o setor da construção voltou a desacelerar como resultado de uma grande queda do número de novas casas residenciais em meio ao enfraquecimento do mercado imobiliário", afirmou o banco central em comunicado.

Ainda assim, o desempenho da economia no trimestre passado superou a média das estimativas dos 11 analistas ouvidos pela Dow Jones Newswires, que esperavam uma alta de 1,1% do PIB em comparação com o primeiro trimestre, e um crescimento de 6,6% em relação ao segundo trimestre do ano passado.

Os resultados também ficaram acima das projeções iniciais do BOK. A autoridade monetária disse no início deste mês que o PIB tinha crescido provavelmente 1,2% no segundo trimestre, em relação ao primeiro trimestre, e aumentado 6,8% em comparação com o mesmo período do ano passado. Para o ano cheio, o BOK prevê um crescimento de 5,9%, ante a alta de 0,2% registrada em 2009. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.