Economia diversificada é trunfo de São José do Rio Preto

'A diversificação é responsável pelo desenvolvimento do município', diz secretário

Chico Siqueira, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2014 | 02h05

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - A diversificação da economia é apontada como uma das principais razões para o sucesso dos indicadores de São José do Rio Preto, uma das líderes no ranking de cidades mais desenvolvidas do País. "Nossa cidade não tem apenas um setor que se destaca, mas todos juntos mostram força e proporcionam qualidade de vida para a população", diz o economista Marcos Nascimento, presidente da Cia. de Franchising, uma das líderes do setor de franquias.

"O que Rio Preto representa hoje é fruto das administrações dos prefeitos que passaram há 40 ou 50 anos, quando iniciaram a construção de pequenos distritos industriais, na verdade pequenos parques empresariais, onde se instalavam não só indústrias, mas também pequenas empresas de comércio e serviços, de diversos segmentos, que foram incentivando outras pequenas empresas e estas outras mais", lembra. "Hoje há 15 minidistritos empresariais que, junto com algumas grandes indústrias, formam a base da economia local", diz Nascimento. Segundo ele, a situação é causada por um círculo virtuoso: investimento + renda + emprego + renda + investimento.

"Nossa renda per capita é uma das maiores do País, de R$ 19 mil/ano", diz Nascimento. Ele diz que, além do comércio, a cidade também se fortaleceu na área da Educação, com diversas faculdades e principalmente no setor médico-hospitalar, com hospitais e tecnologia de ponta. "A cidade é referência em tratamento médico e hoje até exporta válvulas cardíacas."

"Daí para a frente houve reflexo também no setor da construção civil, com a chegada de grandes incorporadoras", diz Nascimento. Terrenos que custavam R$ 30 mil hoje valem R$ 600 mil, conta o economista.

Ele também destaca o setor de franquias. A cidade é uma das líderes em franqueadoras e, segundo ele, possui 40 empresas franqueadoras com 3,2 mil lojas em todo o País, com faturamento de R$ 1,25 bilhão. Pelas suas contas, essas empresas empregam 19 mil pessoas.

Serviços. "A diversificação é responsável pelo desenvolvimento do município", diz Milton Assis, secretário de Planejamento de Rio Preto, com 30 anos de administração pública. Gerente da cidade em várias administrações, ele diz haver uma preocupação em coordenar as ações do poder público com os investimentos privados.

"No decorrer das décadas, os prefeitos tiveram essa preocupação e os moradores também se tornaram mais exigentes", diz o secretário de Planejamento. De acordo com Assis, o município aumentou o orçamento em mais de R$ 1 bilhão entre 2008 e 2013. "Em 2008, era de R$ 700 milhões, em 2013 foi R$ 1,7 bilhão."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.