Economia do Brasil deve crescer 4,5% em 2011, diz Fitch

Agência de classificação de risco destaca que País deve manter a austeridade fiscal e políticas monetárias apropriadas

Renato Martins, da Agência Estado,

21 de janeiro de 2011 | 17h19

A Fitch Ratings divulgou nota dizendo que a economia do Brasil deverá crescer 4,5% em 2011, em linha com seu potencial de crescimento. "Um crescimento maior e sustentado daria apoio a uma dinâmica positiva da dívida, melhorando as taxas de solvência fiscal relativamente fracas do Brasil".

Para a Fitch, o Brasil "está colhendo os benefícios de anos de políticas macroeconômicas saudáveis e consistentes", tais como metas de inflação, um regime de flutuação da moeda e a responsabilidade fiscal. A agência também diz que o perfil de crédito do Brasil beneficiou-se da consolidação fiscal e de uma composição de dívida melhor.

A Fitch também diz que, para continuar com um crescimento saudável em 2011, é importante que o País mantenha austeridade fiscal e políticas monetárias apropriadas. As informações são da Dow Jones.

 
Tudo o que sabemos sobre:
FitchPIBBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.