Economia do governo para pagar juros é recorde em 12 meses

Despesas com juros da dívida, porém, supera superávit primário; déficit nominal é de 2,07% do PIB no período

Agência Estado e Reuters,

31 de março de 2008 | 10h46

O setor público consolidado brasileiro registrou superávit primário - receitas menos despesas, sem contar o pagamento de juros - de R$ 109,099 bilhões nos últimos 12 meses, o maior desde 1991. Apesar da economia do governo no período, a despesa com juros superou o superávit primário, atingindo R$ 163,172 bilhões, ou 6,25%. Com isso, o déficit nominal do setor público somou 2,07% do PIB nos últimos 12 meses, levando o BC a anunciar uma piora na projeção dos resultados em 2008. O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, afirmou que a projeção do BC subiu de 1,2% do PIB para 1,6% do PIB.  Segundo Altamir, essa mudança reflete as novas projeções de mercado para o dólar e os juros. Ele citou os números da pesquisa Focus, divulgada nesta segunda, cuja projeção para o câmbio está em R$ 1,75, ante R$ 1,80, no momento em que o BC havia feito a projeção anterior. Outro fator é o juro médio, cuja expectativa atualmente está em 11,6%, ante 11,3% no cenário anterior.  Fevereiro  Segundo os dados divulgados pelo Banco Central, a economia para cobrir as despesas com juros foi de R$ 8,966 bilhões apenas em fevereiro, o melhor para o mês desde 1991. No período, a despesa com juros chegou a R$ 15,444 bilhões, levando o setor público a um déficit nominal de R$ 6,477 bilhões.  O governo central contribuiu com déficit de R$ 6,319 bilhões; e os governos regionais com déficit R$ 1,697 bilhão, sendo R$ 1,297 bilhão dos estados. O conjunto das empresas estatais teve superávit nominal de R$ 1,539 bilhão, sendo R$ 1,180 bilhão das estatais federais.  No primeiro bimestre, o déficit nominal acumulado é de R$ 946 milhões, o equivalente a 0,21% do PIB. O resultado reflete o superávit nominal de janeiro, que foi de R$ 5,531 bilhões.  Dívida  O BC informou ainda que a dívida líquida total do setor público estava em 42,2% do PIB no mês passado, ou o equivalente a R$ 1,157 bilhão. Em janeiro, a proporção foi de 41,9%, equivalente a R$ 1,140 trilhão.

Tudo o que sabemos sobre:
Setor públicoJuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.