Economia do mundo vai cair pelo menos 1%, diz ONU

A economia mundial encolherá em 2009 e o desempenho dos países emergentes não será suficiente para evitar a queda do Produto Interno Bruto (PIB) mundial. A avaliação é da Organização das Nações Unidas (ONU), que já estima redução da economia do planeta de pelo menos 1% neste ano. Há apenas um mês, o Fundo Monetário Internacional (FMI) havia previsto que o mundo teria um crescimento de apenas 0,5% em 2009, depois de três revisões. Os cálculos da Conferência da ONU para Comércio e Desenvolvimento tomam por base a projeção de que os países emergentes crescerão, em média, 2,5% em 2009. Já os ricos, que têm peso maior no PIB global, sofreriam queda média de 2%. Para o FMI, o mundo em desenvolvimento poderia crescer 3,5%, o que permitiria que a economia global se mantivesse no lado positivo da balança. Dados oficiais já mostram que a primeira recessão simultânea no Japão, Estados Unidos e Europa desde a Segunda Guerra Mundial tem impacto generalizado. Nos EUA, a contração é a maior em 26 anos. Na Alemanha, é a pior em 22 anos. No Reino Unido, em 30 anos. No Japão, em 35 anos.A esperança das entidades era de que as economias emergentes permanecessem de certa forma imunes. Mas a realidade tem provado o contrário. A pior situação é a da Rússia, onde o PIB caiu 8% em janeiro, em relação ao mesmo mês em 2008. Ontem, o governo da Índia divulgou crescimento de 5,3% no quatro trimestre de 2008, abaixo dos 7% no trimestre anterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.