Economia dos EUA continua em expansão moderada

A economia norte-americana continuou a expandir-se moderadamente em janeiro e em fevereiro e os preços no varejo permaneceram estáveis ou tiveram altas leves, à medida que tornou-se mais fácil para algumas empresas repassarem custos mais altos para os preços. Essas constatações estão no "livro bege" do Federal Reserve, o sumário sobre as condições da economia dos EUA que servirá de base para as decisões de política monetária que serão tomadas na próxima reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc), em 22 de março. O relatório divulgado hoje foi preparado pelo Federal Reserve Bank de Nova York.Segundo o livro bege, todos os 12 distritos do Fed relataram aceleração na atividade econômica em janeiro e em fevereiro, mas o ritmo variou, com crescimento forte nas regiões de Nova York e San Francisco, aceleração moderada no distrito de Dallas e alguma desaceleração no de Richmond. O livro bege também diz que os mercados de mão-de-obra fortaleceram-se em quase todos os distritos, mas os salários continuaram a subir "a um ritmo moderado". O texto diz ainda que os gastos dos consumidores estiveram estáveis ou mais fortes do que no informe anterior, com expansão das vendas nos distritos de Boston, Filadélfia, Atlanta, Minneapolis, Kansas City e Dallas e variações muito pequenas nos demais distritos. A atividade no setor de serviços "mostrou sinais de fortalecimento desde o último relatório". A indústria "mostrou expansão sólida na maioria dos distritos, embora o ritmo de crescimento em geral não tenha aumentado desde o último informe".O relatório observa também que "altas sustentadas nos custos de energia, aço e outros materiais foram generalizadas" e que "o dólar mais fraco estimulou as exportações no distrito de Atlanta, mas outros distritos citaram o declínio do dólar como exercendo uma pressão altista contínua nos preços de insumos importados".O mercado de imóveis residenciais "continuou forte em quase todo o país", enquanto o mercado de imóveis comerciais permaneceu estável. A atividade de concessão de crédito dos bancos foi "mais forte no começo de 2005" e a qualidade de crédito "ficou inalterada", "amplamente descrita como estável e forte". A íntegra do livro bege em inglês está disponível em http://www.federalreserve.gov/fomc/beigebook/2005/20050309/default.htm.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.