Mark Wilson/AFP
Mark Wilson/AFP

Economia dos EUA cresce 1,1% no segundo trimestre

Gastos com consumo foram ligeiramente revisados para cima, para uma taxa de 4,4%; esse foi o maior ritmo desde de aumento nos gastos domésticos desde o fim de 2014

O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2016 | 10h53

WASHINGTON - O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos avançou a uma taxa anualizada de 1,1% no segundo trimestre, de acordo com a segunda estimativa divulgada pelo Departamento do Comércio do país. O resultado ficou em linha com as estimativas de economistas consultados pelo Wall Street Journal e apontou ligeira desaceleração frente à leitura anterior, que mostrou ritmo anualizado de crescimento de 1,2% no período.

Os gastos com consumo foram ligeiramente revisados para cima, de uma taxa anualizada de 4,2% para 4,4%. Esse foi o maior ritmo desde de aumento nos gastos domésticos desde o fim de 2014.

Os investimentos imobiliários, os estoques privados e os gastos do governo, no entanto, pesaram sobre o PIB americano no segundo trimestre. Os investimentos em ativos fixos não residenciais caíram 0,9% em termos anualizados, no terceiro recuo trimestral consecutivo.

Os lucros das empresas após impostos e sem considerar ajustes de capital e estoques, subiu a um ritmo anual sazonalmente ajustado de 4,9% no segundo trimestre, em relação ao trimestre anterior, para US$ 1,627 trilhões. Nos primeiros três meses de 2016, o crescimento havia sido de 8,9% na mesma base de comparação. Os lucros das empresas recuaram 2,2% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.