Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Economia dos EUA está crescendo, diz Banco Central

A economia dos EUA cresceu na maior parte das regiões do país em julho e agosto e o apagão ocorrido na Costa Leste teve um impacto limitado, diz o chamado livro bege do Federal Reserve, o Banco Central norte-americano. O documento divulgado hoje servirá de base para as decisões sobre juros na reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc), dia 16. De acordo com o livro bege, onze dos doze distritos regionais do Fed relataram melhora na atividade econômica durante o período da pesquisa.O apagão de 14 de agosto afetou cinco distritos do Fed, mas, até agora, os efeitos foram "em geral pequenos". "Mesmo nas áreas em que as empresas ficaram fechadas por vários dias, os informes sugerem que elas não estão esperando dificuldades para recuperar-se das perdas de produção ou de entregas", diz o texto. O livro bege diz ainda que "os mercados de mão-de-obra continuam fracos em todo o país e os aumentos salariais são modestos".O documento afirma que "embora alguns distritos tenham relatado altas dos preços de gás natural, gasolina, seguros, educação, semicondutores e produtos farmacêuticos, os informes são de que a maioria dos preços estão estáveis ou mais baixos, à medida que as empresas dizem que não têm como repassar esses e outros incrementos de custo a seus consumidores". O texto diz ainda que "na maioria dos distritos, as vendas no varejo cresceram modestamente em julho e em agosto". A íntegra do livro bege já está no endereço é www.federalreserve.gov.

Agencia Estado,

03 de setembro de 2003 | 15h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.