Economia dos EUA preocupa investidores

O cenário financeiro norte-americano é o principal motivo de preocupação dos investidores no início de dezembro. A incerteza em relação a um possível hard landinhg, ou seja, uma desaceleração brusca da economia do País e o anúncio de resultados de empresas abaixo do esperado pelos investidores trazem instabilidade para o mercado.No início do dia, o dólar comercial está cotado a R$ 1,9830 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,10% em relação aos últimos negócios de ontem. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - começam o dia pagando juros de 18,400% ao ano, frente a 18,370% ao ano registrados ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em alta de 1,55%.O cenário nos EUA preocupa pois afeta, de forma significativa, a economia mundial. O país importa produtos de vários países, inclusive o Brasil, e uma desaceleração forte nos Estados Unidos afeta o resultado da balança comercial desses países. No caso do Brasil, a redução das exportações deixa o saldo do balanço de pagamentos do País ainda mais deficitário, o que provoca uma dependência maior do capital externo para que o Brasil possa fechar as suas contas. Portanto, uma queda mais brusca da atividade econômica nos EUA deixaria o Brasil mais vulnerável ao que acontece no exterior.No mercado financeiro interno, esse cenário pode provocar oscilações fortes, com alta nas cotações do dólar e uma redução ainda maior no volume de negócios na Bolsa. Isso porque, em momentos de instabilidade, o investidor migra de ativos com maior risco, como investimentos em países emergentes, para ativos sem risco, como a moeda norte-americana. Na Argentina, o cenário econômico está um pouco mais aliviado, porém os investidores ainda aguardam a aprovação do pacote de ajuda externa. Para isso, o país precisa aprovar medidas para congelamento de gastos e a reforma previdenciária. Nos últimos dias, o aumento da percepção de risco em relação às economias de países emergentes afetou a situação do mercado financeiro na Turquia e na Rússia.

Agencia Estado,

01 de dezembro de 2000 | 11h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.