Economia dos EUA teve leve crescimento em setembro--Fed

As perspectivas para a economia dos Estados Unidos cresceram pouco em setembro, levando as empresas a ponderarem gastos e a elevarem estoques antes da temporada de vendas de final de ano, informou o Federal Reserve nesta quarta-feira.

GLENN SOMERVILLE, REUTERS

19 de outubro de 2011 | 18h05

"A atividade econômica como um todo continuou se expandindo em setembro, embora muitos distritos tenham descrito o ritmo de crescimento como 'modesto' ou 'leve', e os contatos notaram de maneira geral perspectivas mais fracas ou menos certas para as condições empresariais", informou o documento, produzido pelo Fed de Chicago.

As bolsas de valores em Nova York fecharam em queda após a divulgação do Livro Bege, enquanto os preços dos títulos da dívida pública norte-americana subiram, devido às perspectivas mais sombrias para a economia.

O levantamento foi feito com base em informações coletadas no dia 7 de outubro, ou antes, e inclui as condições de todas os 12 distritos do Fed.

O documento tem base em contatos do banco com empresas e outros grupos nas respectivas regiões.

O chairman do Fed, Ben Bernanke, disse em audiência no Congresso dos EUA em 4 de outubro que a economia estava "perto de vacilar", acrescentando que o Fed faria o que fosse necessário para ajudá-la.

As conclusões do Livro Bege serão utilizadas pelos formuladores de política monetária do Fed quando se reunirem em 1o e 2 de novembro para avaliarem estratégias, embora não se espere nenhum anúncio de mais estímulos monetários após o encontro.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFEDLIVROBEGEATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.