Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Economia está saindo da recessão, diz Bernanke

Declaração do presidente do Fed é a mais otimista em mais de um ano

Patrícia Campos Mello, WASHINGTON, O Estadao de S.Paulo

22 de agosto de 2009 | 00h00

O presidente do Fed (banco central americano), Ben Bernanke, disse ontem que a economia americana está "pronta" para voltar a crescer. "As perspectivas para um retorno ao crescimento no curto prazo são boas." Essa foi a avaliação mais otimista do presidente do Fed em mais de um ano. Bernanke fez um discurso em Jackson Hole, durante encontro anual com economistas e presidentes de bancos centrais. Ele disse que os mercados de crédito de curto prazo estão funcionando de forma "mais normal", a emissão de títulos de empresas melhorou e outros mercados de securitização, "antes moribundos", estão ressuscitando.Mas ele fez questão de imprimir certa cautela a seu discurso, dizendo que a recuperação econômica "provavelmente será lenta no início, com o desemprego caindo apenas gradualmente do atual nível alto".Um indicador divulgado ontem - de venda de imóveis usados, com alta de 7,2% no mês passado - colaborou para o otimismo do presidente do Fed, sinalizando que o setor imobiliário começa a se recuperar.Mas Bernanke enfatizou que ainda há problemas e pediu a reguladores que imponham aos bancos exigências mais rígidas, para que a crise do ano passado não se repita. "Ainda há tensões em vários mercados financeiros ao redor do globo", disse o presidente do Fed. "As instituições financeiras estão diante de prejuízos significativos, e muitas empresas e lares continuam a ter muita dificuldade para o acesso a crédito.""A crise causou uma profunda recessão global da qual começamos a sair há pouco tempo", acrescentou Bernanke, para quem o impacto econômico foi grave, "mas certamente poderia ter sido muito pior".As bolsas tiveram reação positiva aos comentários e ao indicador de vendas de imóveis usados. O índice S&P 500 atingiu o nível mais alto desde outubro do ano passado, com alta de 1,9%, e o Dow Jones subiu 1,7%.O mandato de Bernanke no Fed acaba em janeiro e não se sabe se o presidente Barack Obama vai renová-lo. Ele fez questão de defender suas ações pouco ortodoxas à frente do Fed. "Ações vigorosas nos bancos centrais e governos do mundo evitaram uma catástrofe econômica", disse Bernanke.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.