Gabriela Biló/Estadão - 1/8/2019
Gabriela Biló/Estadão - 1/8/2019

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Economia garante que não faltará recursos para enfrentar coronavírus, diz secretário de Guedes

Secretário Especial da Fazenda disse que todas as solicitações "possíveis" de recursos serão atendidas

Adriana Fernandes, Idiana Tomazelli e Anne Warth, O Estado de S.Paulo

11 de março de 2020 | 13h20

BRASÍLIA - A equipe econômica garantiu recursos para o Ministério da Saúde enfrentar um eventual alastramento do novo coronavírus no Brasil. Apesar da recomendação de cautela com futuros prognósticos, o secretário Especial de Fazenda, Waldery  Rodrigues, disse que todas as solicitações “possíveis” de recursos serão atendidas para a área de saúde. Segundo ele, o Ministério da Economia tem tido contato diário com o MInistério da Saúde.  “Orçamento é responsabilidade nossa”, afirmou.

“Estamos verificando quais ações na saúde precisam estar prontas para respostas”, disse. Ele disse que tudo será feito com equilíbrio fiscal.

O secretário lembrou que o Ministério da Saúde já é tradicionalmente mais protegido do bloqueio de recursos.

“Estamos analisando alguns ministérios com mais atenção (para o bloqueio)”, disse.  Waldery reforçou que o cenário mais provável e de contingenciamento. O primeiro bloqueio de despesas será anunciado até o dia 22 deste mês.

Riscos

O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, em tom incisivo, que não há subestimação do governo no impacto da crise do coronavírus no Brasil e a possibilidade de mais brasileiros serem atingidos, exigindo atendimento nos hospitais públicos.

“Não está correndo subestimação da crise”, disse. Waldery e Sachsida insistiram na necessidade de avançar nas reformas. “Temos transparência e  cautela com os números. Mostramos uma mudança estrutural da economia. A fala do ministro Guedes (Paulo Guedes, da Economia) é que perseguiremos a aprovação das reformas. “

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.