Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Economia global terá retração de 0,6% em 2009, diz FMI

Nova previsão contrasta com a última estimativa oficial do organismo, que apontava crescimento global de 0,5%

Reuters,

17 de março de 2009 | 13h53

O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê que a economia global se contraia 0,6% este ano, segundo previsões divulgadas nesta terça-feira, 17, por uma autoridade do organismo.  Teresa Ter-Minassian, consultora do diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, disse a jornalistas que o novo número deve ser divulgado em breve pelo Fundo. A nova previsão contrasta com a última estimativa oficial do organismo, divulgada em janeiro, que apontava crescimento global de 0,5%.

 

Veja também:

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise 

especialDicionário da crise  

 

Para a economia dos Estados Unidos, a previsão é de retração de 2,6% este ano, ante estimativa feita em janeiro de contração de 1,6%. As novas expectativas para a economia da zona do euro são de retração de 3,2%, ante declínio de 2% previsto em janeiro. A estimativa para a economia do Japão é de uma contração de 5% este ano, bem pior que a projeção anterior de recuo de 2,6%.

 

Até agora, o FMI havia divulgado que espera a produção econômica global "abaixo de zero". Strauss-Kahn chamou a desaceleração atual de "Grande Recessão". "O cenário vai piorar, mas o diretor-gerente já disse isso", afirmou Ter-Minassian em conferência em Lisboa. "Essa é uma verdadeira crise global, com impacto em todas as partes do mundo e países em diferentes níveis de desenvolvimento."

 

As próximas projeções oficiais do FMI para a economia global serão divulgadas antes das reuniões do Fundo e do Banco Mundial em Washington, nos dias 24 e 25 de abril.

 

(Reportagem de Sergio Gonçalves)

Tudo o que sabemos sobre:
FMIcriseproduçãoPIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.