Economia mundial só cresce 2% este ano, prevê ONU

A Organização das Nações Unidas (ONU) prevê que o crescimento da economia mundial será de apenas 2% em 2003, repetindo o fraco desempenho do ano passado. Segundo estudo divulgado hoje, a falta de crescimento nos fluxos de comércio e de investimentos, além do aumento do desemprego, ainda estão impedindo uma recuperação da economia mundial, que deverá ser adiada para 2004.Para a América Latina, a ONU prevê um crescimento dentro da média mundial, também de 2%, mas abaixo do desempenho dos países africanos, que terão um aumento médio de seus PIBs de 3,25%. Os problemas da região, segundo o estudo, são internos e externos. A perspectiva é que os países latino-americanos continuarão impossibilitados de relaxar suas políticas fiscais para incentivar investimentos e demanda. Outro problema é a queda no fluxo dos investimentos estrangeiros como um obstáculo não apenas para a região, mas como para toda a economia internacional. O estudo da ONU destaca que a situação dos Estados Unidos continua atrapalhando a recuperação da América Latina e dos demais mercados mundiais. Há a possibilidade de crescimento da economia norte-americana ainda neste ano, mas com desvalorização do dólar, o efeito desse crescimento pode não ser proliferado para as demais economias. PerspectivasA ONU prevê uma recuperação mais significativa da economia mundial em 2004. O aumento do PIB poderia atingir 3%, graças às baixas taxas de juros nos Estados Unidos e na Europa. Mas para que a economia mundial tenha um crescimento sustentado nos próximos anos, a ONU sugere que o sistema não fique dependente apenas do que ocorre nos Estados Unidos. A proposta é que os países adotem medidas para cumprir, até o final de 2004, as negociações da Organização Mundial do Comércio (OMC).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.