Economia não será afetada com fim da CPMF, diz secretário

O Secretário de Política Econômica doMinistério da Fazenda, Bernard Appy, afirmou nesta quinta-feiraque a derrota do governo na proposta de prorrogação da CPMF nãoafetará as perspectivas de crescimento do país. "A economia continua sólida, o governo vai tomar todas asmedidas necessárias para ajustar a economia a este resultado.Foi uma decisão claramente política", afirmou Appy ao chegar aoMinistério da Fazenda, em Brasília. "A economia está muito sólida para ser abalada por umamudança como esta. Obviamente, seria melhor aprovar a CPMF, masisso não deve comprometer a trajetória da economiabrasileira".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.