Economia sai do fundo do poço e sobe a ladeira, diz Tesouro

O secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy, afirmou hoje que o Brasil chegou ao fundo do poço no primeiro semestre deste ano e agora "começa a subir a ladeira". Ele disse que o importante agora é não ter choque mundial para que a recuperação prossiga. Levy informou ainda que pelas informações disponíveis até agora não haverá necessidade de novos cortes no Orçamento deste ano.O secretário do Tesouro informou que na recente visita ao BID e ao Tesouro norte-americano houve interesse em investir no Brasil, principalmente dos fundos de pensão, mas que isso dependerá da manutenção das regras. Ele apresentou aos representantes do Tesouro norte-americano uma meta de crescimento de 3,5% no próximo ano. Para obter este resultado, Levy afirmou ser preciso agora que os investidores privados tenham confiança.Levy mostrou que as metas de superávit comercial, inicialmente entre US$ 8 bilhões e US$ 11 bilhões em 2003, já foram superadaS e o saldo deve atingir este ano US$ 17 bilhões. Isso graças à estabilidade das importações e crescimento das exportações. O secretário do Tesouro Nacional confirmou que o Brasil ainda deverá captar US$ 700 milhões no exterior, mas evitou dar um prazo, alegando que o mercado é sensível.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.