Economia vai para frente e não tem mais volta, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira que a economia do Brasil vai começar a crescer e que não tem mais volta. "Acho que a confiabilidade que conquistamos demonstra isso e não tem por que retroceder. A partir de agora é caminhar para frente e fazer com que o País ocupe o lugar que ele não deveria nunca ter deixado de ocupar na economia sul-americana", afirmou o presidente logo depois da reunião de cúpula de chefes de Estado do Mercosul.Segundo ele, a inflação não é mais o bicho-papão que era, porque já foi controlada. "Os juros começam a cair e, agora, vai começar o processo de investimentos em setores que consideramos que geram crescimento e os empregos que precisamos".Imaginando o climaLula tentou não vincular a decisão do Copom de reduzir a taxa de juros em 0,5 ponto ao fim da estagnação na econômica brasileira, dizendo que o crescimento econômico vem sendo buscado desde que tomou posse. "Fico imaginando se esta reunião que fizemos hoje, aqui, tivesse sido feita em dezembro do ano passado, possivelmente o clima não seria de otimismo que tivemos entre todos os presidentes", afirmou.Na opinião de Lula, há uma mudança na América Latina e isso cria as condições para que o crescimento comece a acontecer em toda a região. "Obviamente que o Brasil, como economia maior do Continente, tem impulso muito grande", disse. O presidente garantiu que fez tudo que entendia ser necessário para preparar o País para o crescimento. "Anunciamos grande parte dos investimentos em áreas importantes para retomada da expansão e vamos anunciar agora medidas importantes para o pequeno produtor e para as cooperativas e isso tem tudo a ver com processo de maturação para a economia começar a crescer", afirmou.O Brasil, lembrou, estava sendo considerado pela comunidade financeira internacional como um País sem solução, mas hoje é visto pelo mundo como um País com grandes perspectivas. "Acho que o entendimento político entre os países da América do Sul e do Mercosul mostra o clima para o qual estamos nos preparando, para crescer a partir de agora."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.