Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Economista era estrela da Juventude Kirchnerista

Iván Heyn, 34 anos, ex-presidente da Corporação Puerto Madero e ex-diretor da companhia de alumínio Aluar, era o economista estrela de "La Cámpora", a Juventude Kirchnerista criada por Máximo Kirchner, filho da presidente Cristina e do ex-presidente Néstor Kirchner.

O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2011 | 03h07

O jovem economista, formado com honras na Universidade de Buenos Aires, tinha formação heterodoxa e definia a si próprio como "um soldado do Projeto K". Entre 2008 e 2009 foi subsecretário de Indústria. Sua nomeação como subsecretário de Comércio Exterior foi um sinal do governo Kirchner de que o protecionismo seria intensificado neste segundo mandato da presidente Cristina, reeleita em outubro passado.

Agitado, vestido sempre - segundo os amigos - como um representante do "establishment", costumava dançar tango para relaxar. / A.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.