Economista prevê déficit de contas de US$ 50 bi neste ano

A alta dos preços de commodities melhorou os resultados das contas externas do Brasil, vai aumentar o superávit comercial e reduzir o déficit de transações correntes deste ano, comentou o economista e professor da PUC-SP, Antônio Corrêa de Lacerda. Ele destaca que o resultado negativo de contas correntes de US$ 48,965 bilhões, ou 2,18% do PIB, no acumulado em 12 meses encerrados em junho, é o menor desde julho de 2010, ao levar em consideração a mesma base de comparação.

Ricardo Leopoldo, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2011 | 00h00

"Em função do melhor cenário para as exportações de commodities, o saldo positivo da balança comercial deve subir dos US$ 12 bilhões que eu previa no início do ano para US$ 20 bilhões", destacou. Neste contexto, Lacerda estima que o déficit de contas correntes deve baixar de US$ 60 bilhões para US$ 50 bilhões em 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.