Economistas adiam divulgação de manifesto

O Conselho Regional de Economia do Rio de Janeiro (Corecon-RJ) adiou para segunda-feira, às 14h30, a divulgação do documento elaborado por economistas ligados ao PT, com críticas e comentários sobre o governo de Luiz Inácio Lula da Silva. O motivo do adiamento, segundo o Corecon é a grande adesão ao "manifesto", como o documento está sendo chamado pela entidade. O documento já conta com 160 assinaturas e será divulgado simultaneamente nas sedes do Corecon Rio e São Paulo. Na coletiva do Rio, estarão presentes os economistas João Saboya, Reinaldo Gonçalves, professor da UFRJ; e José Carlos de Assis, economista da Escola Superior de Guerra (ESG).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.