Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Edmund Phelps é premiado com o Nobel de Economia

O norte-americano Edmund Phelps recebeu o Prêmio Nobel de Ciências Econômicas de 2006 por trabalhos que aumentaram a compreensão da relação entre a inflação e seus efeitos sobre o desemprego, segundo informações da Associated Press.Com seu trabalho, o professor de 73 anos da Universidade de Columbia explicou como um período de inflação baixa conduz a expectativas de inflação reduzida no futuro, influenciando as decisões tomadas por empresários e governantes. Ao anunciar o prêmio nesta segunda-feira em Estocolmo, a Academia Real de Ciências da Suécia considerou que o trabalho de Phelps, elaborado no fim dos anos 60, "aprofundou a compreensão da relação entre os efeitos de curto e longo prazo da política econômica".Na época da publicação de seu estudo, Phelps desafiou a visão predominante de que existia uma relação negativa e estável entre a inflação e o desemprego, ilustrada pela chamada "curva de Phillips". "Ele percebeu que a inflação não depende apenas do desemprego, mas também das expectativas das firmas e dos empregados sobre as elevações de preço e salários", disse a academia.Para referendar suas conclusões, Phelps desenvolveu um novo modelo para correlacionar inflação e desemprego que ficou conhecido como "curva de Phillips modificada".Ao anunciar o prêmio, a academia alegou que Phelps fez avançar a compreensão das relações entre pleno emprego, preços estáveis e crescimento rápido, que atualmente são os objetivos centrais mais presentes nas políticas econômicas implementadas ao redor do mundo.

Agencia Estado,

09 de outubro de 2006 | 09h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.