EDP descarta nova venda de ações no País

O presidente da EDP, Antônio Mexia, afirmou ontem que, apesar de a quantidade de pedidos na privatização de 14% da EDP Brasil ter superado a oferta em 4,5 vezes, a empresa não venderá mais ações no País. "A EDP não fará mais nenhuma venda de participação", disse Mexia. Após a operação, o grupo português ficou com 50% da subsidiária e cumpriu dois terços da meta de desinvestimento de 2010, captando 350 milhões. O restante do corte deverá vir da venda de participações em projetos de energia eólica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.