Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

EDP quer acelerar venda de parques eólicos para a Três Gargantas

A EDP Energias de Portugal quer acelerar a venda de participações minoritárias em parques eólicos à acionista chinesa Três Gargantas, visando embolsar 1 bilhão de euros até o fim de 2013, disse o presidente-executivo da EDP, António Mexia.

Reuters

26 de novembro de 2013 | 15h46

A EDP deverá concluir até 2015 a venda de participações minoritárias nos parques eólicos da subsidiária EDP Renováveis (EDPR) à Três Gargantas, no valor de 2 bilhões de euros, tendo já alienado 49 por cento da EDPR Portugal, numa primeira operação, em dezembro, por 359 milhões de euros.

"Até ao final do ano, gostaríamos de ter visibilidade de metade dos 2 bilhões de euros, incluindo os 359 milhões da primeira venda", explicou o presidente do maior grupo industrial português, em conferência com a imprensa.

A venda de parques eólicos ao acionista chinês é vista pelos analistas como uma medida crucial para a EDP reduzir sua dívida líquida, que no final de 2012 chegava a 18,2 bilhões de euros.

"Queremos que aquilo que correspondia à tranche de desalavancagem que viria da venda de posições em parques eólicos até 2015, tenha a maior visibilidade possível até ao final do (corrente) ano", disse o presidente.

No final de 2011, no âmbito da privatização prevista no resgate da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI), o Estado português alienou 21,35 por cento da EDP à Três Gargantas por 2,693 bilhões de euros, que representou um prémio de 54 por cento, tendo as duas empresas firmado uma forte parceria estratégica.

O acordo prevê que a chinesa compre posições minoritárias em parques eólicos da subsidiária EDPR, com um valor global de 2 bilhões de euros, dos quais 800 milhões de euros seriam pagos até maio de 2013.

(Por Filipe Alves)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAEDPEOLICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.