EDP revisa suas operações no Brasil

A Electricidade de Portugal (EDP) está revisando as suas operações no Brasil com o objetivo de aumentar a eficiência e garantir que as suas unidades no País se auto-finaciem, informou hoje o jornal português Diário Econômico citando uma fonte oficial da empresa. O atual administrador da empresa, Jorge Godinho, deverá apresentar num prazo de dois meses - até meados de agosto - um relatório sobre as atividades da EDP no Brasil. Esse relatório, segundo a fonte, tem o objetivo de determinar a estratégia para que "os investimentos no Brasil sejam auto-financiados pela sua atividade". Além disso, "a alocação de recursos financeiros dos últimos anos não pode continuar". Apesar deste objetivo, fonte citada pelo Diário Econômico salientou que as empresas da EDP no Brasil, Bandeirante e Escelsa, já apresentam resultados positivos, embora ainda não suficientes para se auto-financiar. Os projetos no Brasil que contam com a participação da EDP implicaram num investimento global ? 202,7 milhões dos quais ? 55,8 milhões foram supridos pela empresa e o restante veio de outros acionistas e fundos. Diante desta politica de contenção, a EDP congelou a construção da barragem de Peixe Angical, no Estado de Tocantins, um investimento que somava ? 511 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.