Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Eduardo Giannetti, economista e assessor de Marina Silva nas campanhas de 2010 e 2014

DILMA

O Estado de S. Paulo

16 de abril de 2016 | 23h59

‘Economia vive hemorragia’

“A continuidade do governo Dilma é extremamente preocupante. A economia está vivendo uma hemorragia. Existe uma perspectiva de colapso, com o aumento do desemprego e com a perda de conquistas sociais fundamentais nas últimas décadas. Há um descontrole das finanças públicas, levando a dívida pública para uma trajetória explosiva. No caso de o governo continuar, com o papel que o Lula vem assumindo, vejo uma política econômica mais pragmática. Uma aventura, como a nova matriz econômica, dificilmente seria sancionada pelo Lula depois que os resultados começaram a surgir. E a Dilma insistiu além do limite do razoável.”

TEMER

‘Pode preparar o terreno’

“O Michel Temer vai receber dos agentes econômicos o benefício da dúvida e desfrutar de um período de lua de mel. Não sei quanto tempo dura essa lua de mel e o que vem depois dela. Se, nesse período, o Temer conseguir dar indicações consistentes de que é capaz de implementar reformas e colocar a dívida pública numa situação mais equilibrada, acho que ele pode ser bem-sucedido e preparar o terreno para que o próximo governo dê início a um processo consistente de melhora da vida dos brasileiro. Estou me baseando no documento ‘Uma Ponte para o Futuro’. Se ele conseguir implementar parte do programa, terá prestado um serviço relevante.”

 

Tudo o que sabemos sobre:
LulaFuturo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.