Educação puxa inflação pelo IPCA em fevereiro

Índice fica em 0,49%; o maior para um mês de fevereiro desde 2005, quando alcançou 0,59%

Jacqueline Farid, Agência Estado

11 de março de 2008 | 09h10

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficou em 0,49% em fevereiro, ante 0,54% em janeiro, segundo divulgou nesta terça-feira, 11, o IBGE. Trata-se do maior índice para um mês de fevereiro desde 2005 (0,59%). A maior contribuição foi dada pelo grupo Educação, com variação de 3,47% e contribuição de 0,24 ponto porcentual para o índice do mês (0,49%).  Veja também:Entenda os principais índices de inflação   O resultado veio dentro das estimativas dos analistas ouvidos pelo Agência Estado (0,40% a 0,50%), mas acima da mediana de 0,45% e perto do teto. Em fevereiro do ano passado, o IPCA havia registrado alta de 0,44%. No primeiro bimestre deste ano o índice acumula alta de 1,03% e em 12 meses, de 4,61%. No grupo Educação, houve aumento de 4,09% das mensalidades escolares, "refletindo a típica aplicação de reajustes no início do ano letivo", segundo o IBGE. Esse item teve a maior contribuição individual para a taxa do mês (0,20 ponto porcentual). O IBGE capta integralmente o aumento dos cursos formais no mês de fevereiro. O grupo alimentação e bebidas, mesmo com variação de 0,60%, bem menor que a de janeiro (1,52%), ainda representou 0,13 ponto percentual do IPCA de fevereiro, a segunda maior contribuição de grupos para o resultado do mês. Em contrapartida à alta da educação, segundo o documento de divulgação da pesquisa, foi mais baixa a variação das tarifas dos ônibus urbanos (de 1,19% em janeiro para 0,49% em fevereiro), enquanto os combustíveis tiveram queda de 1,42% (-0,33% em janeiro). O álcool ficou 2,31% mais barato, influenciando a gasolina, cujo litro passou a custar menos 1,42%.  INPC O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para as camadas de renda mais baixa da população, ficou em 0,48% em fevereiro, um pouco abaixo do IPCA (0,49%). No ano, o índice acumula alta de 1,17% no primeiro bimestre deste ano e de 5,43% em 12 meses. O INPC mede a inflação para famílias com renda entre um e seis salários mínimos, enquanto o IPCA se refere a famílias com rendimento de um a 40 salários mínimos. var keywords = "";

Tudo o que sabemos sobre:
IPCA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.