Egito cancela acordo de venda de gás natural para Israel

O governo do Egito cancelou um acordo de exportação de gás natural para Israel por descumprimento de contrato, informou neste domingo Mohamed Shoeib, diretor da Companhia Egípcia de Gás Natural.

RICARDO GOZZI, Agencia Estado

22 de abril de 2012 | 21h23

O acordo, firmado em 2005, "foi anulado na quinta-feira porque a empresa que leva o gás para Israel não respeitou as condições estipuladas em contrato", declarou Shoieb.

Sem entrar em detalhes, Shoieb disse que Israel não paga "há meses" pelo gás natural importado do Egito. Ele assegurou que se trata de uma questão comercial, e não política.

Israel, por sua vez, acusa o Egito de ter agido "ilegalmente e de má-fé". Segundo os israelenses, os egípcios não estariam fornecendo a quantidade prometida.

Quarenta por cento da energia gerada em Israel provém de gás natural. O Egito é responsável por 43% do gás natural importado pelos israelenses.

O acordo com o Estado judeu, assinado pelo governo deposto de Hosni Mubarak, é motivo de polêmica na mais populosa nação árabe do planeta. O Egito é um dos poucos países islâmicos com relações diplomáticas com Israel. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoIsraelgás natural

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.