Eike Batista compra Hotel Glória por R$ 80 mi

O empresário Eike Batista concluiu, por R$ 80 milhões, a compra do Hotel Glória, um dos mais tradicionais do Rio de Janeiro, administrado pela família Tapajós desde a década de 1920. O executivo, que já atua nos setores de mineração, petróleo, gás, energia e logística, agora consolida sua entrada no ramo hoteleiro. O Glória deve passar por uma ampla reforma, que se estenderá por cerca de dois anos, período em que permanecerá fechado para hóspedes.?Queremos restaurar o charme dos anos 20 do hotel?, disse o novo proprietário. De acordo com Batista, em torno de 20% do edifício servirá como sede das empresas do grupo do empresário. ?O restante vai ser um super-hotel?, disse. O empresário pretende abrir uma concorrência entre escritórios de arquitetura para escolher quem irá comandar a reforma do edifício. ?Será um escritório carioca. Só para matar os paulistas de inveja?, brincou Batista.Um dos mais cultuados hotéis do Rio, o Glória foi inaugurado em 1922, ano do centenário da Independência do Brasil, com a presença do presidente Epitácio Pessoa. A festa de inauguração durou três dias. O primeiro prédio de concreto armado do País foi idealizado pelo arquiteto francês Jean Gire, em estilo art nouveau. Desde essa época, o hotel sempre foi freqüentado por políticos - os presidentes Lula, Fernando Henrique Cardoso e Itamar Franco hospedaram-se ali em diversas ocasiões -, artistas e as mais diversas personalidades nacionais e estrangeiras, o que lhe conferiu glamour e sofisticação. A decoração é elegante, com mobiliário dos anos 20, tapetes persas e obras de arte. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.