Eike Batista vai construir megaporto em Peruíbe

O grupo EBX, do empresário Eike Batista, planeja a construção de um porto em Peruíbe, na região da Baixada Santista. O projeto, já apresentado à prefeitura local, está previsto para um terreno de 1 milhão de metros quadrados na estrada que liga o município à vizinha Itanhaém. A idéia é que o empreendimento tenha instalações maiores do que as que compõem o porto de Santos, o maior da América do Sul.Segundo fontes próximas, o projeto prevê a construção de uma ilha artificial, distante da costa, onde serão instalados cerca de 15 quilômetros de píeres. A ilha ficaria ligada ao continente por uma estrada, formando um desenho semelhante à letra T. Eike Batista já comentou, em entrevistas, o interesse por investimentos na infra-estrutura portuária. O grupo EBX já possui atividades nos setores de mineração, energia, logística, imobiliário e de entretenimento. Em São João da Barra, por exemplo, a empresa planeja investir R$ 700 milhões para atingir capacidade de movimentação de 250 mil toneladas de minério por ano. O terminal será usado para o escoamento da produção do grupo em Minas Gerais. O porto de Peruíbe, porém, deve enfrentar obstáculos sócio-ambientais. A área escolhida está próxima da reserva ecológica da Juréia e tem grandes trechos de Mata Atlântica nativa. Além disso, é considerada área de interesse indígena, por abrigar uma tribo da etnia guarani. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.