Eleição na Fiesp vira caso de polícia

As eleições para eleger o próximo presidente da Federação das Indústrias de São Paulo, a maior do País, virou caso de polícia. O advogado Ruben Dario Leme Cavalheiro, que representa os empresários Cláudio Vaz e Nildo Masini, candidatos a presidente e vice da chapa da situação, entrou com pedido de abertura de inquérito na Delegacia de Investigações de Crimes Eletrônicos contra o empresário Laose de Abreu Duarte, presidente do sindicato da Indústria de Azeites e Óleos Vegetais, integrante da chapa de oposição.O motivo é uma série de e-mails supostamente assinados por Duarte e remetidos para empresários relacionando Vaz e Masini, entre outros empresários, ao crime de lavagem de dinheiro.De acordo com o advogado, o delegado Antônio Augusto Rodrigues da Silva determinou a abertura de inquérito para apurar o caso. As eleições na Fiesp serão realizadas na próxima quarta-feira.Veja as páginas dos canditados na internetclaudiovaz2004.com.br pauloskaf.com.br

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.