Eleição nos EUA coloca Alca em compasso de espera

O calendário para a formação da Área de Livre Comércio das Américas (Alca) não foi descartado, mas, como as eleições para presidente dos Estados Unidos têm efeito inibidor no governo americano, os países estão aguardando que "a poeira abaixe", informou o embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Roberto Abdenur.O embaixador declarou que a Alca não está sendo tema dos debates nas campanhas eleitorais americanas, mas que há muitas manifestações sobre direitos trabalhistas e ambientais. "E isso não deixa de causar certas preocupações", disse Abdenur.O receio é de que esses temas gerem barreiras comerciais. A política do governo de George W. Bush, candidato à reeleição já é conhecida e Abdenur observou que o candidato do Partido Democrata, John Kerry, tem um histórico pessoal de votos favoráveis à abertura comercial.O calendário da Alca prevê o fim das negociações diplomáticas até 31 de dezembro deste ano para aprovação pelos congressos nacionais em 2005. O embaixador dos Estados Unidos do Brasil, John Danilovich, declarou, há cerca de um mês, achar "otimista demais" o prazo de até fim deste ano para as negociações.Abdenur citou também que o Mercosul está correndo contra o relógio para fechar o acordo com a União Européia, cujo mandato dos atuais negociadores europeus para isso termina no próximo dia 31.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.