Eleições nos Estados Unidos prejudicam prazo para Alca

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, João Danilovich, disse hoje que a Alca é um processo ainda vivo, mas que considera o prazo de janeiro de 2005 "muito otimista", considerando que haverá eleições nos EUA em novembro. O embaixador comparou as negociações para o acordo comercial com um caleidoscópio, em que se mexe até chegar a uma imagem bonita. Danilovich afirmou que o Mercosul e a União Européia precisam finalizar o acordo que já vem sendo negociado há alguns anos até o mês que vem, quando termina o mandato para isso. Já na Alca, existe mais flexibilidade e não há prazo definido, segundo ele comparou. Na próxima semana, o presidente da Alca pelos Estados Unidos, Peter Algeier, virá ao Brasil e, entre os assuntos tratados, está a questão da propriedade intelectual. De acordo com o embaixador, as estimativas para as perdas das empresas americanas com o desrespeito aos direitos intelectuais no Brasil não são precisas, mas seriam de cerca de US$ 800 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.