Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Elétrica de SC quer demitir 50% dos funcionários

A Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) deverá tocar, a partir do próximo ano, um plano de demissões voluntárias com o objetivo de demitir 2.163 dos 4.231 funcionários. De acordo com o assistente da diretoria da Celesc, Carlos Henrique Fonseca, a companhia pretende diminuir o custo de pessoal de 14% para 10% da receita líquida, que foi de R$ 1,259 bilhão nos nove primeiros meses deste ano.Segundo Fonseca, com o plano de demissões voluntárias, a empresa pretende reduzir o número de profissionais envolvidos com o trabalho administrativo, que corresponde a 60% do total. "A idéia é não repor o pessoal que deixar a área administrativa", disse.Segundo ele, a expectativa também é de que a empresa tenha profissionais mais novos envolvidos com atividades fim. Ao todo, a expectativa é de que ocorra uma redução de 25% na folha de pagamento.De acordo com os dados da companhia, em 1998 a Celesc vendia 2.407 megawatts-hora (MWh) por empregado. Em 2001, essa relação passou a 2.959 MWh por empregado. Neste ano, subiu para 3.072 MWh por empregado nos nove primeiros meses.Na relação de consumidores por empregados, também houve melhorias: em 1998, eram 351 clientes por funcionário; em 2002, até setembro, chegou a 429.

Agencia Estado,

21 de novembro de 2002 | 21h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.