Eletrobrás: acionista não terá perda com reajuste

Os acionistas da Eletrobrás não terão perdas com a mudança na política de reajustes de energia elétrica efetuada nesta semana, afirmou ontem o presidente da empresa, Altino Ventura Filho. Segundo ele, haverá um encontro de contas entre a Eletrobrás e a binacional Itaipu, e no fim do ano o balanço da Eletrobrás estará igual ao que estaria sem as mudanças. "Não haverá perda nenhuma, pois a redução da tarifa de Itaipu foi diluída ao longo de 15 meses", comentou o presidente.A operação feita pelo governo consistiu em antecipar, de 1º de janeiro de 2003 para 23 de outubro de 2002, a redução da tarifa de energia de Itaipu, que caiu de US$ 18,83 o quilowatt (kW) para US$ 15,93 o kW. Mas a antecipação foi feita apenas no Brasil, e com isso a Eletrobrás continuará pagando a Itaipu o preço antigo até dezembro e cobrando o preço novo das distribuidoras. Com isso, a Eletrobrás perderá cerca de US$ 27 milhões mensais, ou cerca de US$ 60 milhões até o fim do ano. Esse valor será reposto ao longo de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.