Wilton Junior / Estadão
Wilton Junior / Estadão

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Eletrobrás encerra plano de demissão com adesão de 1,3 mil funcionários

Para alcançar meta de chegar ao dia 1º de maiio com 12.088 colaboradores, estatal ainda precisa desligar outras 444 pessoas

Renato Carvalho, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2019 | 08h56

A Eletrobrás encerrou seu segundo Plano de Demissão Consensual (PDC) com a adesão de 1.300 empregados, que deverão deixar a estatal até o dia 31 de dezembro. Segundo a companhia, esse número representa 97,6% da meta estabelecida no Acordo Coletivo de Trabalho, arranjo válido para o período de 2019 e 2020. 

O plano de demissão foi iniciado em outubro. Na ocasião, a empresa informou que a meta era desligar 1.681 funcionários até dezembro. 

O acordo foi homologada pelo Tribunal Superior do Trabalho e determina que a estatal terá, no máximo, 12.500 funcionário em seu quadro até 1º de janeiro de 2020.

Em comunicado ao mercado, a Eletrobrás informa que a saída dos funcionários vai proporcionar uma economia estimada de R$ 490 milhões ao ano, com retorno em 18 meses. Para alcançar a meta estabelecida para 1º de maio, de ter 12.088 empregados, serão desligados mais 444 pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.