Eletrobrás: prejuízo de distribuidoras sobe 47,5%

O grupo Eletrobrás, que responde por cerca de 40% da energia elétrica gerada no País, continua perdendo dinheiro nas atividades de distribuição. As sete empresas do grupo que atuam nesse segmento registraram prejuízos de R$ 1,15 bilhão em 2007, com aumento de 47,5% em relação às perdas de R$ 782 milhões contabilizadas em 2006. Das sete distribuidoras, apenas a Eletroacre e a Boa Vista (Roraima) registraram lucros no ano passado, com ganhos de R$ 4,09 milhões e R$ 8,89 milhões, para receitas de R$ 152 milhões e R$ 108 milhões, respectivamente.As duas empresas que atuam no Amazonas foram as que mais perderam dinheiro em 2007, com os prejuízos da Manaus Energia atingindo R$ 544 milhões (para uma receita de R$ 812 milhões), enquanto a Ceam perdeu R$ 464 milhões, o que corresponde a quase quatro vezes as suas receitas líquidas, de R$ 126 milhões.A Ceron, que atua em Rondônia, teve prejuízos de R$ 54 milhões para uma receita de R$ 444 milhões, enquanto a Ceal (Alagoas) e a Cepisa (Piauí) perderam R$ 22,70 milhões (receitas de R$ 536,70 milhões) e R$ 81,20 milhões (receitas de R$ 472,25 milhões), respectivamente. As informações foram divulgadas pela Eletrobrás no "Informe aos investidores" divulgado ontem, juntamente com as demonstrações financeiras de 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.