Eletrobrás prevê que setor dará salto de qualidade em 2003

O sistema elétrico brasileiro dará um "salto de qualidade" em 2003, o que reduzirá consideravelmente a possibilidade de novos racionamentos de energia no país. A avaliação é de Altino Ventura Filho, presidente da Eletrobrás, "holding" controladora das maiores geradoras estatais, como a Chesf, Furnas, Eletronorte e Eletronuclear. A melhoria será principalmente devido às novas interligações entre os diversos sub-mercados com a inauguração de mais linhas de transmissão. Essas linhas estão sendo construídas por subsidiárias da Eletrobrás como Furnas e Eletronorte, e serão inauguradas ao longo do ano que vem. Com isso haverá praticamente duplicação na ligação Sul-Sudeste, com a inauguração de uma nova ligação entre Curitiba e São Paulo, além de reforços na interligação das regiões Norte para o Nordeste e do Norte para o Sudeste. No ano passado, a região Sul do país estava com "sobra" de água nos reservatórios, com as usinas da região "vertendo" água sem gerar energia, mas o Operador Nacional do Sistema Elétrico Nacional (ONS) não pôde aumentar a carga nas demais regiões por falta de linha de transmissão. "A partir do ano que vem esse gargalo será superado", disse Altino, em entrevista à Agência Estado. Outra vantagem é que essa expansão permitirá ao Brasil "importar" mais energia da Argentina. Em 2001 o "gargalo" foi exatament e na capacidade das linhas. Este ano, apesar de estar em pleno período "seco", o ONS não autorizou importação de energia do país vizinho, considerando que a situação dos reservatórios brasileiros é "confortável", na expressão do presidente da Eletrobrás.

Agencia Estado,

11 de julho de 2002 | 17h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.