Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Eletrobrás quer aumentar capacidade de Tapajós para 15 mil megawatts

Presidente da companhia disse que usinas do complexo podem ser melhor aproveitadas

Kelly Lima, da Agência Estado,

21 de dezembro de 2010 | 16h26

A Eletrobrás pretende aumentar a capacidade de geração de energia no Complexo do rio Tapajós, na região Norte do País, de 10 mil megawatts para até 15 mil megawatts, informou o presidente da companhia, José Antonio Muniz Lopes, em entrevista realizada nesta terça-feira, 21.

Segundo ele, um novo inventário sobre a hidrologia da região, a partir de dados apresentados pela Agência Nacional das Águas (ANA), vem apontando que há melhor forma de aproveitamento e em apenas uma das usinas que formam o complexo de cinco unidades, a hidrelétrica de São Luiz do Tapajós, poderá ter a sua capacidade ampliada, em relação ao projeto inicial, de 6,138 mil megawatts para 7,88 mil megawatts.

A intenção, disse o presidente da Eletrobrás, é que a usina seja leiloada em 2012. Para 2011, disse ele, seria impossível, já que a empresa ainda precisa preparar o Estudo de Impacto Ambiental (EIA), o que deve levar pelo menos um ano. Com o aumento da capacidade desta unidade, o presidente da companhia estima que todo o complexo hidrelétrico estaria apto a produzir 12 mil megawatts, podendo chegar a 15 mil megawatts.

Segundo Muniz, o EIA que será desenvolvido prevê medidas que visam diminuir os prejuízos socioambientais do projeto na região Amazônica, entre eles o entorno da obra, como é o caso da utilização do conceito de plataformas - semelhantes às da Petrobrás. Segundo ele, parte da receita gerada será revertida para garantir a integridade da área. E a extensão do reservatório deverá ser o menor possível, de cerca de 2 mil quilômetros quadrados.

Tudo o que sabemos sobre:
eletrobráscapacidadetapajós

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.