Eletrobrás tem prejuízo de R$ 688 mi no 3º trimestre

A holding estatal do setor elétrico Eletrobrás apresentou prejuízo de R$ 688 milhões no terceiro trimestre deste ano, contra um lucro de R$ 944 milhões no mesmo período do ano anterior. No ano, porém, a estatal acumula lucro de R$ 1,38 bilhão, revertendo um prejuízo de R$ 828 milhões em igual período de 2003. No terceiro trimestre, de acordo com a empresa, houve forte impacto negativo da valorização de 8% do Real frente ao dólar. A Eletrobrás funciona praticamente como um banco, com participações acionárias nas geradoras Furnas, Eletronorte e Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) e concessão de financiamentos a projetos do setor elétrico. Além disso, a estatal administra fundos setoriais com recursos cobrados do consumidor, como a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). Durante os nove primeiros meses de 2004, sua carteira de empréstimos foi beneficiada pela alta de 10,25% do IGP-M, que é uma dos principais indexadores dos financiamentos a receber. Desde o início do ano, a desvalorização do dólar frente ao real acumula 1,06%. A partir de agosto, a empresa também foi beneficiada por um decreto que reduziu a zero as alíquotas do Pasep e da Cofins sobre as receitas financeiras de pessoas jurídicas, que garantiu um ganho de R$ 529 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.