Eletropaulo anuncia bônus e mais cortes

Em torno de 1,2 milhão de clientes da Eletropaulo com meta de consumo de 101 kWh/mês a 225 kWh/mês, que economizaram além de 20%, deverão receber bônus nas contas de luz a serem distribuídas a partir do dia 19 de setembro. O desconto na conta é de R$ 1,00 para cada 1kW/mês economizado. Dos 4,8 milhões de clientes da distribuidora, 1,5 milhão estão na faixa de consumo até 225 kWh/mês.De acordo com o vice-presidente da distribuidora, Antoninho Borghi, o consumidor que teve a leitura de luz feita antes do dia 17 deste mês irá receber bônus na próxima conta. Além disso, de acordo com a resolução 43 da Câmara de Gestão de Energia Elétrica (CGCE), a medida é retroativa ao início do racionamento. As distribuidoras deverão ser ressarcidas pelo governo pelo pagamento dos bônus, mas Borghi, que faz parte do comitê da CGCE, disse que ainda não está definido como e quando será efetuado este pagamento destes gastos e também de todas despesas referentes ao racionamento.Intensificação dos cortesBorghi informou ainda que a companhia intensificou o trabalho de corte de luz dos clientes que reincidiram no descumprimento da meta de consumo. "No começo, estávamos cautelosos porque era grande o número de pedidos de revisão de meta e não podíamos cortar a luz daqueles cujo pedido ainda não tinha sido analisado. Agora praticamente zeramos este trabalho e estamos cortando mais", afirmou. O balanço dos cortes deve ser divulgado amanhã. A Eletropaulo tem capacidade para realizar 10 mil cortes diários entre inadimplência e não cumprimento de meta em toda sua área de concessão.Do dia 20 de agosto até 6 de setembro, a concessionária havia efetuado 1.863 cortes. Borghi disse ainda que a taxa cobrada dos consumidores pela interrupção e religamento de energia, em torno de R$ 11,00, cobre apenas metade dos custos operacionais deste processo. O restante deverá também ser coberto pelo governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.